segunda-feira, 3 de maio de 2010

abraço

Porque Marcos sempre voltava para Ana. Porque Ana sempre voltava para Marcos. Ela poderia até conhecer Pedro. Poderia até gostar de Pedro, mas bastava Marcos aparecer que tudo se transformava em passado. Eles tinham um tipo de uma coisa que não dá pra explicar, sabe? Um tipo de uma coisa que era assim todas as vezes que se viam. Marcos e Ana - duas pessoas ligadas pelo mar. Duas pessoas orgulhosas de frente ao mar. Marcos e Ana - se encontravam. Marcos e Ana - no sofá, na janela, na cama. Marcos e Ana - tão simples que de complicações viviam. Sabiam, que um dia, se olhariam e se amariam - se bem que já amavam mas ainda não sabiam. Certo dia Marcos e Ana se encontraram e por entre fantasias tudo era realidade. Certo dia se encontraram e em meio a sorrisos, tudo era vontade. Certo dia então, se beijaram. Ana e Marcos não tinham diálogo algum, eram só brincadeiras e besteiras. Ana e Marcos só tinham diálogo fazendo amor - quarta as quinze, domingo as dezenove, terça as vinte?
Marcos e Ana: Das oito as vinte quatro, dois sorrisos, dois olhares, uma cama, dois braços e um abraço.

6 comentários:

Noe* disse...

Gostei muito do jeito que escreve!
Marcos e Ana, olhavam na mesma direção =)
Um beijo =*
Estou seguindo o blog :D

thie disse...

aqui é tudo assim, meio conversado no desconcerto dos pequenos momentos do dia... das dezesseis as dezessete, um olhar, mil palavras, algo dito e mais algo pensado... gostei disso tudo... voltarei mais vezes ^^

Ninha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Niña disse...

Que jeito belo de escrever sobre duas pessoas...
Adorei sua visitinha no meu blog, volte mais vezes, ok?!
Estarei te acompanhando :)

Bjinho

Karla Bratfisch disse...

entrou pros meus preferidos! te amo, vc vai continuar me amando quando for uma escritora famosa? porque eu vou continuar te amando quando eu for uma artista famosa! RSSSSS beijo!

Léo disse...

pô!

*_*


...silêncio.
...alívio.